terça-feira, 20 de abril de 2010

Sobre Breves Cantares

E foi assim que eu cantei
em meus versos tortos
todo o meu amor.

Aposentei a vida devassa
(essa sem regras e rebelde)
pela sua doçura, pelo seu afeto.

Entreguei a ti, querida
o meu coração.


Uma pequena homenagem ao mestre Filipe Couto
(http://asoutraspalavras.blogspot.com/)

2 comentários:

Filipe disse...

Não tenho como agradecer um poema desses, meu amigo!

Parabéns pelo talento e pelo sucesso na transição deste blogue para uma plataforma mais digna do seu trabalho!

Abraço!

Helena W. Brandão disse...

*-*

Postar um comentário