segunda-feira, 28 de junho de 2010

Universo

o silêncio da madrugada...
tento ir até a lua,
e vejo o quão pequeno sou.
De repente, deixo de existir.

8 comentários:

Verso Torto disse...

Um dia, quando você conseguir chegar até a Lua, volta pra me buscar? Quero morar lá também.

ps: lindeza que ficou esse fundo, hein? também quero um! :P

Michelle Crístal disse...

Daniel,lindo... Sabe o importante é o nosso coração, ele pleno repleto de amor... Eu penso que é impossível não existir um criador quando arremeto-me em versos vendo a Lua. Veja eu estou aqui vendo teus poemas, eles não existiram sozinho, sou apaixonada por eles... E quem os projetou: Você, entao quando olho para as grandes obras da natureza, dos céus e para mim mesma, não é possível que alguém supremo, não os tenha criados...
Beijos e boa semana

Lilian disse...

Todos nós.
Beijo.

Helena W. Brandão disse...

Você pode se sentir pequeno diante da lua, mas ela se sente pequena diante do nosso amor!

;**

elry disse...

deixo tanto de existir...

Vanessa Souza Moraes disse...

Essa sensação de estranhamento...

Nathalie disse...

Tantas e tantas vezes eu me sinto assim... pequena.
Lindo!

Tem selinho para vc no meu blog. :)

=*

Mate seu professor comigo.com disse...

Você quem cria esses poemas??!?!?
São muito bons...queria ter essa paciência.
=)

www.mateseuprofessor.blogspot.com

Postar um comentário